6 carros que mudaram de nome antes do seu lançamento

Estamos cientes de que escolher um nome para um carro novo deva ser uma tarefa muito mais complicada do que imaginamos. Primeiro, porque as boas ideias tendem a se esgotar, mas também porque encontrar uma palavra “universal”, cujo significado não soe mal numa determinada língua, também não é uma tarefa fácil.

Na verdade, existem muitos modelos que, dependendo do mercado, recebem um nome diferente, em alguns casos por terem uma conotação negativa ou um significado inadequado na língua do país em questão. 

Hoje vamos mostrar alguns modelos de carros que foram renomeados pouco antes de serem lançados ou apresentados.

Alfa Romeo, de Sprint a GT

Como poderia ser chamada a variante coupé do Alfa Romeo 156? Olhando para a história da marca, um dos nomes mais evocativos poderia ter sido 156 Sprint, ou simplesmente Alfa Romeo Sprint, e de fato antes do seu lançamento, em 2003, circulavam rumores sobre que seria este o nome. Acabou por ser apresentado como Alfa Romeo GT, um nome que não era estranho à tradição da marca italiana.

Alfa Romeo, de Milão a Giulietta

Tudo estava pronto para a apresentação do novo compacto da Alfa Romeo, e as primeiras imagens do modelo já tinham chegado à imprensa, com o nome Milan bem visível na parte traseira. Mas parece que a empresa mudou de ideia pouco antes do seu lançamento oficial.

A verdade é que, com a sede em Torino e a produção em Cassino, o novo compacto não tinha nada a ver com a cidade de Milão, por isso a Alfa Romeo recuperou um nome clássico e reconhecido, como Giulietta , usado já anteriormente para dois modelos. 

Fiat, do Gingo ao Panda

O Fiat panda estava destinado a chamar-se Gingo mas a Renault considerou que o nome era muito parecido com seu Twingo, modelo que na época tinha mais de 10 anos de popularidade inquestionável, e levantou algumas objeções. Resultado? Pouco antes do lançamento, com todo o material promocional já instalado, a Fiat sabiamente mudou de ideia, recuperando o nome histórico de Panda, sobre o qual ninguém poderia ter nada a contestar.

Hyundai, de ix45 a Santa Fe

No ano 2010, a Hyundai realizou uma pequena revolução na nomenclatura da sua gama de modelos europeus. Os herdeiros de Atos, Accent e Sonica foram renomeados para i10, i20 e i40, enquanto SUVs e carrinhas tornaram-se ix20, ix35 e assim por adiante. No caso do Santa Fe, a sua nova geração passaria a chamar-se ix45. 

Porém, pouco antes do lançamento, a marca decidiu abrir uma exceção e continuar com o nome Santa Fe, mais conhecido e apreciado no mercado.

Porsche, de 901 a 911

O Porsche 911 foi apresentado em 1963 como sucessor do 356, no entanto o 911 inicialmente seria chamado de 901, não fosse a Peugeot contestar que todas as designações de três dígitos, com um zero no meio, tinham sido registadas. Assim sendo a Porsche acabou por substituir o 0 pelo 1, e assim nasceu o mítico 911 , cujo sucesso certamente não foi afetado por esta mudança de nome. Alguns exemplares, porém, saíram de fábrica com a designação 901 e hoje valem ainda mais pela exclusividade.

Segue-nos no Facebook!

8